Home » Blog » Para refletir: A Recordação do Holocausto


O Holocausto é o evento mais devastador da história da humanidade pois estas práticas estavam pautadas pela legalidade, encobertas pela lei e a política foi institucionalizada pelo Estado alemão que legitimou as atitudes de descriminação e extermínio dos judeus ao longo do governo nazista, instituindo o medo no país.


É importante recordarmos esse evento para sempre lembrarmos dos erros que não podemos cometer, também que devemos sempre persistir e lutar sobre a opressão que ocorre no mundo todos os dias, acreditar em dias melhores, lembrar que mesmo que a legalidade sustente práticas horríveis devemos pensar na justiça e não no mero cumprimento da lei pois a justiça é eterna e as leis podem ser modificadas.

 

O Holocausto inicia quando Adolf Hitler chegou no poder da Alemanha em 1933 começando a instituir sua política nazista. Engana-se quem pensa que o Holocausto surgiu durante a segunda guerra (1939), a política nazista, já estava sendo instituída no país germânico antes do início da segunda guerra mundial que fora concretizar a derrota do regime nazista.


Mas, o que é o Holocausto? Este evento se caracteriza por práticas discriminatórias e perseguições por questões religiosas, sexuais e políticas a todos que estavam em território alemão. A sua ideologia era pautada em uma pseudo - ciência, segundo a raça ariana seria superior a qualquer outra no mundo, ou seja, para Hitler que conseguiu institucionalizar esse pensamento, o povo ariano era o verdadeiro descendente dos “indos- europeus” e por isso eram considerados superiores aos demais.


Hitler escreveu um livro denominado de “Minha Luta” (1925) sobre a sua ideologia pautada no darwinismo e a sustentação da tal superioridade ariana, sendo o início das suas ideia nazistas, que levaram o medo, terror e opressão a vários grupos mas principalmente os judeus. Vale lembrar que, Hitler escreveu o livro na prisão. Isto aconteceu com o apoio do ex-militar Erich Ludendorff, Hitler liderou um golpe de estado conhecido como o putsch (golpe) da cervejaria de Munique. O golpe fracassou e Hitler foi condenado a cinco anos de prisão, porém cumpriu somente nove meses de pena.


Em 1921, Hitler fundou o Partido Nacional Socialista Alemão dos Trabalhadores, também chamado de Partido Nazista, do qual Hitler passaria rapidamente a ser o chefe absoluto, porém foi só apenas após a sua prisão que o mesmo consegue chegar ao poder na Alemanha por meio de votação onde o Partido Nacional Socialista Alemão dos Trabalhadores ganharam em 1932. Após isto, o “Terceiro Reich” foi posto em prática onde houveram as criações dos Campos de Concentrações, e uma das maiores perseguições e práticas discriminatórias contra vários grupos.
Os homossexuais, opositores políticos de Hitler, doentes mentais, pacifistas, eslavos e grupos religiosos, como as Testemunhas de Jeová e principalmente os judeus foram perseguidos de todas as formas e levados aos campos de concentrações pelo governo nazista, realizando horrores com essas pessoas: como usar os prisioneiros como cobaias para experimentos nazistas, torturas, mortes em câmaras de gás, trabalhos forçados entre outras práticas, atitudes sustentadas pela ideia de eugenia do governo nazista.

 


Artigo: Comissão de Direitos Humanos da ALEPA

Cadastre seu email em nossa Newsletter e receba nossas notícias.

 
© Copyright 2017 Bordalo - Todos os direitos reservados.