Home » Blog » Apoio aos estudantes na luta contra a PEC 55


Na última segunda-feira, dia 7 de novembro, estudantes ocuparam a reitoria da Universidade Federal do Pará (UFPA), em ato de protesto contra a reforma do Ensino Médio e a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, proposta que prevê o congelamento, por 20 anos, de investimentos em áreas como saúde, educação e ciência.

O governo não ainda demonstrou interesse em dialogar com a sociedade sobre a PEC, por isso os estudantes tiveram a iniciativa de ocupar escolas e universidades. No caso da UFPA, o reitor e a administração declararam apoio publicamente aos manifestantes.

Apesar dos governos Federal e Estadual, autoridades municipais, Justiça e Polícia Militar, por meio do apoio dos grandes meios de comunicação, tentarem deslegitimar, reprimir as ocupações e criminalizar os movimentos sociais, as ocupações já ultrapassam mil escolas e, segundo a União Nacional dos Estudantes (UNE), 185 universidades de todo o Brasil. O movimento tem resistido, fortalecendo-se a cada dia, com a adesão de mais estudantes e dos mais diferentes movimentos sociais.

Sou a favor da luta dos movimentos estudantis por seus direitos e contra qualquer iniciativa e ou estratégia de criminalização dos movimentos sociais pelas classes dominantes. Há uma enorme contradição entre as garantias inscritas na Constituição e o que atores identificados com a criminalização em curso defendem. Portanto, hoje manifestei, na Tribuna, solidariedade e voto de aplausos aos estudantes brasileiros que lutam por seus direitos. O ato de ocupação é legítimo e acredito que a solução para este e qualquer movimento social, no meu ver, é o diálogo entre o governo e a sociedade.

 

Cadastre seu email em nossa Newsletter e receba nossas notícias.

 
© Copyright 2017 Bordalo - Todos os direitos reservados.